3 Formas de burlar Marca d’àgua no Áudio/Vídeo, desde que os mesmos canais estejam disponíveis de várias fontes

1) Identificar ponteiros, substituir marcas, adicionar lixo

Para sistemas que usam um cartão compatível com EMV, o cartão é geralmente encaixado na parte de trás do seu equipamento receptor. Seu equipamento, com a ajuda do cartão EMV na traseira do mesmo, decodifica o sinal, geralmente recebido via cabo, para o seu receptor e finalmente para sua tela.

Pesquisadores precisam começar com ao menos 3 receptores diferentes sintonizados no mesmo canal para “ver/analizar” os dados DEPOIS de decriptados, para então iniciar o trabalho de identificar as marcas d’àgua tanto no áudio quanto no vídeo.

Se você for capaz de colocar as mãos no algoritmo de “patch” da marca d’àgua, esta é claro uma forma mais fácil, e tudo estará resolvido, mas duvido muito que estarão tão facilmente disponíveis em qualquer tipo de mercado 🙂

É um inferno de análise de baixo nível, tipo hexdump/xxd, mas tenho certeza que algum mago do Python pode semi-automatizar a tarefa, mesmo em tempo real. Adicionalmente, após identificar os ponteiros normalmente utilizados (porque esses offsets podem sim mudar com o tempo), vai precisar inserir seu próprio “lixo” para que a fonte original da transmissão não possa ser propriamente identificada. É como realizar o “patch” de uma assinatura de vírus de computador com uma sequência randômica de bytes num editor hexadecimal, para que o “vírus” (nesse caso a marca d’àgua) não possa mais ser detectado. Tudo isso sendo feito sem perder a qualidade do àudio/vídeo.

Para o áudio ser processado quase em tempo real, sabemos que poder de processamento é necessário, então prepare-se para escalar o mesmo, de acordo com a demanda.

2) Multiplexação – A Forma Fácil nº 1

Não seja barato – esta é a regra.
Vamos lá, você tem milhares de consumidores, então vamos fazer uma matemática simples, ok? Compare o número total de verdinhas pagas pelos seus consumidores, ao número total de verdinhas que são cobradas pela operadora, por cartão EMV. Quantas contas com a operadora você pode ter por canal mantendo uma boa margem de lucro? Mais de 5? Ok. Compre até 32 cartões por canal.

Mude constantemente a origem dos canais no seu sistema IPTV no estilo round-robin. Porque? Negação-plausível. O rastreamento do seu serviço pela marca d’àgua não irá levar a um único cartão EMV.

Cancele assinaturas e compre novos cartões, antes mesmo de serem cancelados.

Você irá necessitar de um engenheiro para colocar isso no ar 🙂

3) Filtros – A Forma Fácil nº 2

Essa forma possui um ótimo custo/benefício, então não vou explicar. Deixo pra vocês imaginarem como é feita.

Atenção: Nenhuma responsabilidade será assumida pela implementação das soluções acima mencionadas, que foram explicadas puramente por princípios de pesquisa. Não encorajo nenhum tipo de atividade ilegal. Nem tenho tempo ou disponibilidade para implementá-las, apesar de serem tecnicamente viáveis.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s